Category

Aprendizado

Category

Ensinar geografia de um jeito inovador é possível? A gente reponde!

Com tantos dispositivos à disposição das crianças, os professores sofrem para concorrer com smartphones e tablets. É preciso ser criativo para tornar o processo educativo mais interessante e, assim, cativar a atenção dos alunos por várias horas.

Algumas disciplinas podem e devem incluir a tecnologia como ferramenta. Imagine ensinar geografia com diferentes recursos, por exemplo? Que tal usar um planetário móvel dentro da sala de aula para explicar a relação do homem com o meio, os meridianos e as coordenadas geográficas, por exemplo?

Abordar a interdisciplinaridade figura como necessidade cada vez mais relevante. Por isso, no artigo de hoje, trazemos as principais dicas para ajudar você a engajar seus estudantes. Boa leitura!

Aguce a curiosidade da turma

No início da aula, faça perguntas retóricas aos estudantes ou deixe algum comentário para deixá-los instigados. Essas frases devem se relacionar a determinado conceito abordado durante o ano letivo, mas é importante abrir o caminho para reflexões.

Você pode indagar, por exemplo, quem já viajou a certo país do hemisfério norte ou se sabe como as montanhas se formam. A ideia consiste em lançar algo no ar para introduzir o conteúdo da aula ensinar a geografia de uma forma mais interessante para o aluno.

Use filmes e músicas para ensinar

Trata-se de uma excelente maneira de cativar os estudantes. Muitas das obras disponíveis têm grande conexão com a realidade, e esses recursos audiovisuais ajudam os jovens a assimilar o conteúdo de modo mais eficaz.

Lembre-se, entretanto, de sempre propor um debate sobre o material apresentado. Peça aos alunos para anotarem termos e informações importantes durante a exibição.

Promova jogos e dinâmicas em classe

Precisa explicar o que foi a Primeira ou Segunda Guerra? Então aqui está uma dica: divida a turma em dois grupos para representar os lados.

Proponha um jogo jogo de perguntas e respostas relacionadas a determinado tema, e quem acertar mais vence. Vale também explicar as coordenadas geográficas com o famoso jogo da Batalha Naval!

Considere a realidade dos alunos

Às vezes, os professores têm dificuldade em atrair a atenção dos estudantes e ensinar geografia por abordarem assuntos muito distante da realidade deles.

Por isso, não tenha medo de arriscar em usar exemplos de jogos, programas de televisão que viraram febre entre os jovens, redes sociais, gírias, entre outros elementos. Fazer comparações e analogias pode ser um importante instrumento para auxiliar no aprendizado.

Faça saídas de campo

Promover passeios fora da escola é um recurso didático com enorme potencial. Não há melhor maneira de aprender sobre espaço, território e paisagem ao ar livre.

As saídas de campo oferecem aos alunos um maior entendimento a respeito de assuntos como relevo e hidrografia, colocando-os em contato com o meio ambiente.

Conforme percebemos, há uma série de ideias a serem adotadas em sala de aula para auxiliar a ensinar geografia, além de outras disciplinas.

O importante é ter um bom planejamento e evitar exagerar na dose. Na medida certa, os diferentes recursos didáticos contribuem bastante para a formação dos estudantes!

Ficou interessado no assunto e quer trazer mais recursos para dentro do ambiente de aprendizado? Então entre em contato conosco e conheça nossos produtos!

Qual é o impacto de um planetário escolar? Descubra aqui!

O planetário escolar é um recurso didático extraordinário, capaz de incentivar nos estudantes o interesse pela Astronomia e outros temas ligados à Ciência. Projetada, basicamente, com o intuito de reproduzir a aparência de estrelas e planetas, essa ferramenta apresenta várias oportunidades de aprendizagem — além de proporcionar uma verdadeira imersão em temas específicos.

No artigo de hoje, listamos as principais vantagens de investir nessa tecnologia. Além disso, elencamos alguns pontos importantes a se considerar no momento de escolher o melhor fornecedor desse recurso. Acompanhe para conferir!

O estímulo à criatividade

O aprendizado por intermédio de um planetário escolar é uma maneira envolvente de incitar a criatividade nos jovens. Uma possibilidade é explorar expressões artísticas — como pinturas, esculturas, desenhos etc. — das crianças, pedindo-as para recriar o espaço celeste de acordo com o que foi apreendido durante a experiência.

Nesse momento, não deve haver limites à imaginação dos pequenos! Vale também incentivar a criação de narrativas, como contos e fábulas. Assim, haverá um estímulo para que eles expressem suas interpretações e ideias sobre constelações, planetas e outros corpos celestiais.

O aprendizado tecnológico

Com sistemas digitais de projeção para cúpulas hemisféricas, o planetário pode hoje ser considerado um cinema de imersão digital. Esse recurso une inovação e tecnologia na exibição de imagens “fulldome” — sistema que proporciona a transmissão de qualquer tipo de conteúdo em alta resolução. Sem dúvida, uma ótima forma de aliar tecnologia e aprendizado!

A descontração das aulas

Crianças são naturalmente questionadoras. Suas perguntas são inúmeras, e sobre diversos aspectos da vida. Então, nessa fase, nada é mais divertido e prazeroso do que aprender temas variados com estímulos dinâmicos, interativos e inovadores!

O planetário oferece sessões de transmissão de conteúdos por, aproximadamente, 25 minutos, com filmes exclusivos sobre Astronomia, Biologia, Meio Ambiente, dentre outros. Imagine como será divertido entregar tudo isso aos seus alunos, de maneira descomplicada, confortável e segura! Com toda a certeza, a experiência será inesquecível e bastante animada.

A escolha do fornecedor

Independentemente do ramo do negócio, a busca de um fornecedor que transmita confiança e forneça um produto de qualidade sempre é fundamental. Por isso, sabendo dessa importância para o sucesso das atividades da sua escola, elencamos alguns pontos primordiais à escolha de um planetário escolar. Vejamos:

  • histórico da empresa — analise o posicionamento do fornecedor no mercado e busque referências de outros clientes, pessoalmente ou pela internet;
  • avalie a qualidade — não deixe de testar a qualidade do produto e verificar se ele atenderá as suas necessidades e expectativas;
  • compare preços — desconfie de valores muito diferentes dos demais concorrentes. Lembre-se: o barato pode sair caro;
  • avalie a comunicação — considere a forma como a empresa se relaciona com os seus clientes, e se ela se mostra preocupada em sanar possíveis dúvidas;
  • flexibilidade — opte por empresas sem processos rígidos, que estejam dispostas a compreender as suas dificuldades e demandas específicas.

Enfim, hoje você conheceu as vantagens incríveis de investir em um planetário escolar e tornar o aprendizado dos seus alunos mais interativo, divertido e inovador. Além disso, vimos de que maneira você pode escolher uma empresa confiável para entregar o recurso em sua escola!

Gostou do post? Agora, o que acha de entrar em contato conosco e obter mais informações sobre nossas soluções didáticas? Estamos prontos para responder todos as suas dúvidas!

Recreação na escola: 3 ideais para aprender brincando

Tocar, desmontar, usar os sentidos para conhecer as coisas, enfim… crianças descobrem o mundo brincando. E, se elas são estimuladas por brinquedos e brincadeiras, por que não utilizar-se da recreação na escola para fazer da sala de aula um ambiente divertido, onde as atividades lúdicas ajudem no desenvolvimento físico e cognitivo?

É inegável que o comportamento dos alunos mudou significativamente nas últimas décadas. Hoje eles são mais interativos, conectados e rápidos, mas será que o modo de se ensinar avançou na mesma velocidade?

A cada dia, captar a atenção de alunos, em especial das crianças, se tornou um tarefa bastante complicada, certo?

Para te ajudar com isso, neste post, vamos abordar a importância da recreação na escola e indicar três ideias fantásticas para ensinar brincando e fazer com que os alunos se interessem mais pelas aulas. Confira!

1 – Todo mundo gosta de música

As crianças adoram quando trabalhamos com música. Além de deixar a sala de aula mais aconchegante, o som estimula o desenvolvimento e é possível trabalhar diversas disciplinas usando canções, sons e barulhos.

É possível, por exemplo, ensinar história analisando letras de música que remetam a algum fato ocorrido; regras da língua portuguesa também ficam bem mais fáceis de aprender quando utilizamos músicas e expressões poéticas; identificar os animais pelos sons que eles produzem também é uma forma bastante divertida de aprender sobre a fauna.

Caso o objetivo seja mexer o esqueleto da garotada, a música também é uma boa ferramenta. Há diversas canções produzidas exclusivamente para crianças conhecerem o próprio corpo, estimular os movimentos e interagir com os colegas de sala. O que não falta são opções.

2 – Ciência também se aprende brincando

Por mais curiosas que as crianças sejam, nem todo conteúdo dentro das disciplinas de ciências despertam a atenção delas. Em muitos casos, o assunto é tão distante da realidade daqueles alunos que, em vez de interessados, perdem completamente o gosto pela disciplina.

Dentre as diversas formas de ensinar ciências brincando, podemos destacar o Bingo das Ervilhas. O jogo é usado para explicar as leis de Mendel, trazendo de maneira criativa alguns conceitos básicos da genética.

Basicamente funciona assim: o professor recorta todos os possíveis genótipos e realiza um sorteio. Os alunos recebem as cartelas e fazem o cruzamento de acordo com os genótipos sorteados, caso eles estejam presentes em sua cartela.

3 – O universo dentro da sala de aula

Que tal levar o universo para dentro da sala de aula? É sabido entre professores e educadores que o estudo dos planetas, e em especial a geografia da terra, é um dos temas que mais chamam a atenção dos alunos. Então por que não tornar esse momento ainda mais divertido?

Estudar a geografia e a localização dos países fica muito mais lúdico com a presença de um globo. Existem diversos formatos que facilitam o aprendizado. Escolha um que atenda sua demanda e use a criatividade.

Um planetário dentro da sala também é algo que deixa os alunos bastante animados. Aprender sobre o céu, os astros e planetas com interatividade é algo bastante prazerosos para os estudantes, que veem esses assuntos como algo muito distante de nós.

E aí, está convencido de que levar opções de recreação na escola e ensinar brincando é muito mais divertido e eficiente?

Então, entre em contato com a gente e descubra um universo de possibilidades para tonar suas aulas um show de participação e aprendizado.